Assuntos de Goiás TV

sábado, 28 de junho de 2014

Chapas definidas (E fracas) expõe fragilidade dos candidatos no pleito em Goiás

A união de partidos e grupos em torno de nomes vão dar o tom da campanha deste ano, a divisão da oposição enfraqueceu as chapas majoritárias e neste quesito quem se deu melhor foi Iris Rezende (PMDB) que conseguiu trazer para o seu lado o Deputado Federal Ronaldo Caiado (DEM), um peso pesado da política em Goiás. A base aliada do Governador Marconi Perillo tentou até o último instante fritar José Eliton, mas foi barrada em suas pretensões pelo próprio Governador que não autorizou mudanças, o vice é uma figura que soma na campanha, mas é visto com certa insignificância perante o candidato central, José Eliton foi mantido na disputa pelo próprio Marconi e sem o apoio incondicional de toda a base.
Se em 2010 a chapa do PSDB tinha Demóstenes Torres gozando de um prestígio inabalável até então e formou o trio com um apadrinhado de Caiado, o desconhecido José Eliton, para este ano Marconi Perillo terá uma prova de fogo para consolidar outra vitória consagradora como aquela da eleição passada, onde venceu as máquinas Federal (Lula), Estadual (Cidinho) e Municipal (As principais cidades do estado), nesta eleição o Governador estará basicamente sozinho, já que seus parceiros nunca foram campeões de votos e pouco vão ajudar neste pleito.
Marconi Perillo é o maior nome da chapa governista, enfrenta uma rejeição mostruosa e terá a missão de carregar seus parceiros de chapa até a vitória, pois se superar a desaprovação da população pode fazer a diferença em Outubro.
O PT que tudo quer pode acabar sem nada, chapa pura é o melhor que eles conseguiram apresentar para a sociedade, Marina para o Senado já resumiria a fragilidade petista nesta eleição e o desconhecido Tayrone Di Martino seria uma aposta para o futuro. A propagada competência de Antônio Gomide contrasta com a incompetência administrativa do corpo diretivo do PT, que caso um desastre aconteça e o PT vença a eleição, os caciques do partido é que vão ser elevados a condição de administradores do estado, assim como vem fazendo em Goiânia.
Tendo Paulo Garcia como cabo eleitoral, o PT já entra na briga tomando um capote e a menos que a população esteja maluca de pedra eles ganham esta eleição. Oremos!
Vanderlan Cardoso que começou 2014 agitando os bastidores e se apresentando como um nome forte, acaba este período de convenções enfraquecido, e assim como o PT, só ganha a eleição se os votos forem de protesto, já que sem apoio é muito difícil que Vanderlan chegue há algum lugar.
Iris Rezende e conturbado PMDB tanto bagunçaram que acabaram por se dar bem ao montar um chapão para disputar. Se o dinheiro de Friboi poderia dar sustentação na campanha, o prestígio de Iris e Caiado podem fazer a diferença também, já que votos eles tem.
Tanto Iris, quanto Caiado passaram por cima de suas próprias ideias e convicções, os dois juntos e falando o mesmo idioma parecia algo improvável até para o mais otimista dos pemedebistas, mas aconteceu e sabendo superar as diferenças passando essa credibilidade ao eleitor, eles podem sim conseguir levar esta eleição.
Os cabeças de chapas, com sua experiência, credibilidade e poder de convencimento podem fazer toda a diferença nesta eleição, seria ilusão para o Vanderlan depender do apoio de Cidinho para vencer, da mesma forma é difícil imaginar que Vilmar Rocha e José Eliton tenham votos suficientes para fazer a diferença pró Marconi ou que a chapinha do PT possa sustentar a candidatura de Gomide. Apesar de sempre ter vencido Vilmar Rocha, Caiado só é favorito ao Senado, pois não costuma ir bem em eleições majoritárias, por outro lado pode ser considerado um fenômeno nos pleitos proporcionais.
 É a eleição em Goiás segue em aberto, não há um favorito disparado, todas as chapas são deficientes, tem suas fragilidades e contam com a incógnita do que esta pensando o eleitorado que até outro dia exigia uma mudança de postura dos políticos, e não só de um determinado governo, mas de toda a classe política que tem deixado a desejar. 
Em convenção do PT, Gomide afirma que Celg e Saneago serão prioridades, caso eleito | Jornal Opção

segunda-feira, 24 de março de 2014

Pesquisas eleitorais: A frieza dos números embasando decisões que norteiam o caminho a seguir até o pleito de Outubro

Pesquisas servem para dar um Norte as campanhas, ajuda os partidos a definir qual é a melhor estratégia, o melhor nome para colocar na disputa e o caminho que deverá ser trilhado até a vitória. 

 Para alguns as pesquisas não querem dizer nada, ainda mais se trouxer indexadores que não lhe interessam, outros acham que é mesmo o termomêtro do que pensa a população naquele instante, transformando a intenção de hoje em
voto real amanhã.
Há também aqueles que dizem que as pesquisas só trazem boas notícias para quem encomenda o levantamento, ou seja paga para receber notícias boas, ao tempo em que são enganados por seus
próprios desejos. Claro que não é bem assim, pois os institutos depesquisa tem credibilidade e um nome a zelar, não inventam dados só para agradar ao seu consumidor da hora, claro que isso não acontece por que seria um crime. 
Em particular, eu acho que as pesquisas são sim um ótimo instrumento, muito útil para definir caminhos, escolher nomes e até apontar o mote de campanha à ser seguido por partidos e candidatos, é preciso ter a leitura correta dos números apurados, sabendo fazer o uso correto dos resultados, de forma que atenda os anseios dos eleitores, ali representados pelos que responderam as pesquisas.
As últimas pesquisas divulgadas serviram para elevar a moral da base aliada, deixar claro ao Governador que seu grupo político não conta com um plano "B", outro nome à altura do seu para postular uma candidatura, mas também pode ter deixado preocupado o marqueteiro de campanha, já que apesar de liderar, Marconi Perillo apresenta números baixos para um governante que esta em pleno exercício do poder, e diante de uma oposição rachada, que nem tem um nome definido, exceção feita ao PSB de Vanderlan Cardoso que parece decidido a ir para o embate.
Candidato, Marconi Perillo esta, e candidato Marconi Perillo será, as chances dele desistir são praticamente inexistentes hoje, mesmo por que ele não tem escolha neste sentido, pensar em preservar sua biografia
de uma possível derrota significa deixar a base aliada na chapada e sem ter um nome para colocar na disputa. Assim como acontece no PMDB que não preparou ao longo dos anos um sucessor para substituir Iris Rezende
no comando do partido, a base aliada como um todo, também não tem um nome apresentável, que aglutine forças e seja capaz de vencer uma eleição.
A base aliada do governador faz festa com os números divulgados, números esses que não são nenhuma Brastemp, já levantei aqui a questão e outros veículos de imprensa também já traçaram esta linha de
raciocínio sobre a densidade política que a chapa de Marconi Perillo vai ter em Outubro deste ano.
Se em 2010, Marconi Perillo tinha como companheiros na chapa majoritária, nomes como Lúcia Vânia e Demóstenes Torres (Que gozava de um prestígio ímpar em todas as correntes partidárias), que foram campeões de votos e colaboraram sobre maneira para que a chapa vencedora tivesse ainda mais peso, dando naquele momento a credibilidade necessária ao projeto encabeçado por Marconi Perillo, que diga-se de passagem, já era um nome bastante consistente em 2010, mas que sozinho não levaria o PSDB nem para o segundo turno.
Hoje o dilema da base reside justamente ai, nos nomes que estarão ao lado de Marconi Perillo na chapa majoritária, se em 2010, nesta mesma época, o então Senador da República contava com os mesmos números na pesquisa Serpes, significaria dizer que a base esta no caminho certo, mas a realidade interna, diante dos números, é outra. Nas vésperas da eleição passada, Marconi Perillo não estava no exercício do poder executivo no estado, o que justificava os números baixos, agora ele é o governador, tá em evidência como gestor, divulgando o seu trabalho e mesmo assim os números são baixos, a rejeição é alta e o pior de tudo é
ver nas pesquisas que há no estado um indicativo de que pelo menos 76% do eleitorado não saberia em quem votar. 
José Eliton é o atual Vice Governador, em 2010 foi uma indicação do Deputado Federal Ronaldo Caiado, as línguas ferinas dos aliados de Marconi dizem que os votos dele são na verdade de Caiado, que  o prestígio de José Eliton é apenas interno no Governo, graças ao cargo hierarquico que ocupa, mas no tocante a sua força fora do raio de alcance da vice governadoria e da presidencia do PP, é praticamente inexistente. 
Um dos argumentos para comprovar esta tese de quem desdenha do seu peso político na chapa majoritária, seria a última eleição municipal na cidade de Posse, em que o prestígio do Vice de Marconi não foi capaz de
eleger seu pai ao cargo de Prefeito daquela cidade. Outro a compôr a chapa majoritária da base, e que também é motivo de preocupação por parte de aliados, é o provável nome que vai concorrer ao Senado, Vilmar Rocha. 

Tem votos e prestígio político, até mais do que José Eliton, mais ainda assim fica longe de ser um nomão que vá contribuir com milhões de votos para que Marconi Perillo se mantenha no cargo. A base aliada flerta com o DEM, partido de Caiado e que foi menosprezado pelo governo em um tempo recente, consequentemente também tenta aparar arestas e atrair Ronaldo Caiado, o Deputado Federal líder do partido sempre esteve ao lado de Marconi Perillo nos últimos pleitos, para o bem ou para o mal, só não admite esta proximidade publicamente, mas seu partido sempre teve uma queda pelo partido tucano. 
Isso implica dizer que convencer Caiado a compôr com Marconi deixaria a chapa com mais densidade política, talvez sim, mas ao invés de solucionar um incomôdo problema poderia criar outro, já que para ter Caiado na linha de frente será preciso rifar outros nomes, ou pelo menos remaneja-los de postos. PSD e PP os partidos de Vilmar Rocha e josé Eliton precisam ser convencidos disso, e terão que concordar em ser colocados em segundo plano, justamente na reta final da pré campanha, o que convenhamos não será tarefa fácil para a base aliada contornar um problema, podendo criar outros, talvez maiores e irreparáveis até o pleito.
Em outra vertente da disputa que se avizinha esta o PSB de Vanderlan Cardoso, que em várias pesquisas se mostra uma candidatura com potencial, mas que pode ser acometida do mesmo mal que assombra a base aliada, pois o ex-prefeito de Senador Canedo é apenas um nome, forte, mas que sozinho não vai chegar a
lugar nenhum. Faltando pouco mais de seis meses para as eleições, ningu ém é capaz de apontar com exatidão quem serão os nomes de peso que lhe darão suporte, que partidos vão compôr a chapa majoritária junto com o PSB este ano.
Peso político, poder de articulação e uma ótima estrutura financeira é o que conta o PMDB, que por um motivo ou outro não tem transmitido ao eleitor credibilidade suficiente para liderar todas as pesquisas. Iris não se manifesta, Friboi quando o faz não demonstra habilidade para tal, e a esperada união da oposição não
acontece, justamente por que o PMDB se apresenta dividido e o reflexo disso é a revitalização da candidatura da situação.
Antônio Gomide só vai na boa, tentou colocar pressão no PMDB, o que parece não ter funcionado, o relógio do tempo não para e quem acaba pressionado é o próprio Gomide, que terá que decidir entre continuar Prefeito de uma cidade importante como Anápolis, ou se arriscar em uma aventura que tem tudo para acabar mal. A teimosia de Gomide pode custar caro ao PT, que pode acabar ficando sem nada, caso insista no rompimento
da aliança com o PMDB. 
Voltando ao ponto das pesquisas, aquelas que dão o Norte que o trabalho tem que tomar, a base governista tem o que comemorar, apesar dos números pífios, rejeição enorme e indecisão mostruosa; liderar pesquisas em um momento de definição de nomes é algo que de certa forma vai contribuir para que a oposição comece a trilhar o caminho de uma decisão, ao mesmo tempo que a própria base tem que olhar os números e calcular o peso dos nomes apresentados e que vão acompanhar o Governador, se esses nomes vão ajudar a puxar votos ou serão apenas carregados pelos votos de Marconi sonhando conquistar a vitória. 
Fato é que não tem mais para onde correr, o momento de definição esta chegando, não podemos afirmar se a gata vai parir ou se haverá um aborto espontâneo, mas é certo que nos próximos dias alguém vai ter recuar e ceder espaço para que as coisas começem de fato a ganhar corpo.


G1 - Modelo baleada se recupera e planeja casamento em Goiás: 'Nasci de novo' - notícias em Goiás

domingo, 23 de março de 2014

Lionel Messi marca três, garante Barcelona na briga pelo titulo e de quebra acaba com série invicta do Real Madrid

Neymar cumprimenta o astro Messi    
Tinha tudo para ser uma festa de gala do time Merengue, o estádio estava bonito, cheio e a torcida confiante que uma vitória simples sobre o maior rival colocaria o Real com a mão na taça de La Liga das Estrelas.
O script estava bem escrito e de acordo com os planos traçados por Cristiano Ronaldo e Ancelotti, nada poderia abalar a confiança de uma equipe que vinha voando baixo nesta reta final da temporada, nada mesmo.
Tanto CR7, quanto os torcedores só esqueceram de um detalhe, pequeno, mas ainda assim, um detalhe que poderia complicar tudo o que foi minunciosamente preparado para a festa no empapuçado Santiago Bernabeu. Esqueceram de combinar com Lionel Messi que as coisas deveriam sair daquela maneira, não avisaram e deu no que deu.
O resultado de 4x3 pró Barcelona causou estrago imenso para a sequencia do Real madrid na teporada, perda de uma invencibilidade que já passava dos 30 jogos, perda da liderança da Liga para o Atlético de Madrid, perda de confiança na reta final de várias competições importantes e o pior ressucitaram a velha história de que Messi é mesmo general e Cristiano Ronaldo apenas um soldado.


Messi marca três, garante vitória do Barcelona e quebra série invicta do Real Madrid - esportes - futebol - Estadão

domingo, 9 de março de 2014

Com CR7 inspirado e elenco coeso em busca da vitória, Real Madrid detona levante e se isola na liderança

O Real Madrid esta voando baixo no campeonato espanhol e por que não dizer na Europa, tem o melhor jogador do Mundo em ótima fase e um grupo coeso e forte que o credencia a ser um dos clubes favoritos a conquistar as principais competições desta temporada.

Os Merengues agora tem três pontos de vantagem sobre o vice líder, Atlético de Madrid e põe quatro pontos de frente no seu principal rival, o Barcelona de Lionel Messi e Neymar.

Para os analistas será muito dificil que o time de Ancelloti vacile nesta reta final, ainda mais que a constelação de estrelas da equipe esta motivada com tudo que vem acontecendo de bom para o time este ano.

Saudades do Mourinho parece que ninguém tem no Santiago Bernábeu e os Merengues segue sua rotina de vitórias rumo as conquistas, algo inemaginável nos tempos do treinador Português. 

Leia mais: Cristiano Ronaldo 'voador' e Marcelo deixam o Real isolado na liderança

sábado, 1 de março de 2014

Briga de cachorro grande: Real Madrid encara Atlético em clássico e pode "eliminar" adversário da luta pelo titulo

Real Madrid de CR7 e Bale pode abrir 6 pontos do Atlético de Madrid    
O time de Ancelotti esta voando baixo nesta temporada e a prova disso é que até nas partidas em que CR7 não atuou o Real sobrou em campo.


Os concorrentes ao titulo vacilaram e os merengues aproveitaram para chegar a ponta do campeonato.

Líder do Campeonato Espanhol após 20 meses, o Real Madrid terá uma missão mais do que complicada no fim de semana, quando visitará o Atlético de Madrid no domingo, pela 26ª rodada, que também terá o Barcelona tentando recuperar a ponta em duelo com o modesto Almería.

O time de Cristiano Ronaldo chegou aos 63 pontos no sábado passado ao bater o Elche por 3 a 0, e depois comemorou as derrotas do Barcelona para o Real Sociedad, por 3 a 1, e do Atlético de Madrid para o Osasuna, por 3 a 0. A dupla de concorrentes acabou ficando com 60 pontos com os resultados negativos.

Depois disso, o time mais vencedor da capital espanhola emplacou o 27º jogo sem perder, com a goleada avassaladora sobre o Schalke 04, por 6 a 1, em plena Veltins Arena. O massacre colocou o Real Madrid com um pé nas quartas de final da Liga dos Campeões.

Para o jogo de domingo, a grande novidade é o retorno de Cristiano Ronaldo, que atuou e marcou gol pelo torneio continental, mas que vinha sendo desfalque no Espanhol, por causa de uma suspensão, devido expulsão na partida contra o Athletic Bilbao, pela 22ª rodada.

Com a cabeça voltada para a vitória sobre o Schalke, o Real iniciou tranquilamente a preparação para o clássico. O elenco de Carlo Ancelotti não deverá ter desfalques. A dúvida ficará mais uma vez quanto a formação meio de campo. Na Alemanha, Modric jogou mais recuado e Di María armou as jogadas. Ilarramendi começou no banco.

O Atlético de Madrid, que teve folga durante a semana, por ter jogado anteriormente na Liga dos Campeões - venceu o Milan, em San Siro, por 1 a 0 -, viu de camarote o rival dar show. Certamente, a preocupação que já era latente, depois de dois clássicos recentes, aumentou no lado dos comandados de Diego Simeone.
Leia mais: Líder após 20 meses, Real Madrid encara Atlético em clássico - Terra Brasil

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Cristiano Ronaldo quebra série de Messi, vence a Bola de Ouro pela 2ª vez e chora copiosamente

       Depois de quatro anos consecutivos, Lionel Messi não é o melhor jogador do mundo. Nesta segunda-feira, em Zurique, o português Cristiano Ronaldo quebrou a sequência do argentino e venceu a Bola de Ouro pela segunda vez em sua carreira. O astro do Real Madrid havia sido escolhido o melhor pela Fifa e pela revista France Football em 2008, quando ainda era jogador do Manchester United, e volta a ser agraciado em 2013. O atleta se emocionou bastante e chorou no palco.
Ele ganhou. Na semana que Portugal fica sem Eusébio, tem CR7 eleito o melhor do Mundo

         O prêmio de segundo melhor do mundo ficou com Franck Ribery, que foi um dos destaques do Bayern de Munique na temporada em que venceu a Liga dos Campeões, o Campeonato Alemão, a Copa da Alemanha e o Mundial de Clubes. Lionel Messi, que lidou com lesões no último ano, também se fez presente, terminando na terceira posição do pódio.
Leia mais: C. Ronaldo quebra série de Messi e vence Bola de Ouro pela 2ª vez - Terra Brasil

domingo, 12 de janeiro de 2014

Real Madrid vence com gol de Pepe e se aproxima dos líderes na Espanha

CR7 passou em branco na véspera da Bola de Ouro
O Real Madrid venceu o Espanyol por 1-0 fora de casa, com gol do português Pepe, neste domingo pela 19ª rodada da Liga Espanhola, e se colocou a apenas três pontos dos líderes Barcelona e Atlético, que empataram no sábado (0-0).

O gol saiu numa cobrança de falta do croata Luka Modric, que encontrou a cabeça de Pepe no meio da área do Espanyol, aos 10 minutos do segundo tempo.
O técnico do Real Madrid, o italiano Carlo Ancelotti, escalou como titular o argentino Ángel di María, muito criticado pela torcida após fazer um suposto gesto polêmico ao ser substituído na semana passada, deixando no banco o jovem Jesé.

O gigante da capital espanhola contou também com jogadores ofensivos como o galês Gareth Bale, o francês Karim Benzema e o português Cristiano Ronaldo, mas, por ironia do destino, o gol acabou sendo marcado pelo zagueiro da equipe.
Leia mais: Real Madrid vence e se aproxima dos líderes na Espanha - Terra Brasil

Ribéry, o vencedor, e Cristiano Ronaldo, o destaque, tentam destronar Messi, o favorito

A falta de um critério claro marca a briga pela honraria da Fifa e nunca chegou ao ponto, como hoje, de estar cada vez mais sem credibilidade. Em alguns anos, o premiado foi o jogador mais destacado do ano individualmente; em outros, o eleito foi o grande nome em meio a sucessos coletivos.
Disputa coloca ainda mais em duvidas os critérios da Fifa. Quem leva: o vencedor, o destaque ou queridinho?
Afinal de contas o melhor jogador do Mundo é aquele que joga melhor e não ganha tantos títulos importantes, ou aquele que marca um caminhão de gols, bate recordes individuais e também não levanta os canecos mais importantes ou realmente quem deve ficar com o Prêmio Bola de Ouro é o jogador que esteve presente no podium das principais competições?

O líder da equipe mais vencedora de 2013, o francês Frank Ribery, o jogador mais destacado do momento, o português Cristiano Ronaldo, e aquele que há quatro anos é visto como melhor jogador do mundo, o argentino Lionel Messi: um deles receberá nesta segunda-feira o prêmio Bola de Ouro da Fifa.

A cerimônia de gala desta segunda-feira, em Zurique, revelará o rei do futebol no ano passado. São três a possibilidades: a manutenção de Messi no trono, o retorno de Cristiano ao topo, onde esteve em 2008, ou a coroação de Ribéry.

A cada ano, é mais longa a corrida na qual intervêm jogadores, torcedores e imprensa. Uma luta de interesses para assumir parte da identificação de um reconhecimento do qual tentam parecer alheios os próprios protagonistas, mas cujo ego é alimentado pelo troféu individual.

Leia mais: Ribéry e Cristiano Ronaldo tentam destronar Messi - Terra Brasil

Assuntos de Goiás |: Ribéry, o vencedor, e Cristiano Ronaldo, o destaqu...

A falta de um critério claro marca a briga pela honraria da Fifa e nunca chegou ao ponto, como hoje, de estar cada vez mais sem credibilidade. Em alguns anos, o premiado foi o jogador mais destacado do ano individualmente; em outros, o eleito foi o grande nome em meio a sucessos coletivos.
Disputa coloca ainda mais em duvidas os critérios da Fifa. Quem leva: o vencedor, o destaque ou queridinho?
Afinal de contas o melhor jogador do Mundo é aquele que joga melhor e não ganha tantos títulos importantes, ou aquele que marca um caminhão de gols, bate recordes individuais e também não levanta os canecos mais importantes ou realmente quem deve ficar com o Prêmio Bola de Ouro é o jogador que esteve presente no podium das principais competições?

O líder da equipe mais vencedora de 2013, o francês Frank Ribery, o jogador mais destacado do momento, o português Cristiano Ronaldo, e aquele que há quatro anos é visto como melhor jogador do mundo, o argentino Lionel Messi: um deles receberá nesta segunda-feira o prêmio Bola de Ouro da Fifa.

A cerimônia de gala desta segunda-feira, em Zurique, revelará o rei do futebol no ano passado. São três a possibilidades: a manutenção de Messi no trono, o retorno de Cristiano ao topo, onde esteve em 2008, ou a coroação de Ribéry.

A cada ano, é mais longa a corrida na qual intervêm jogadores, torcedores e imprensa. Uma luta de interesses para assumir parte da identificação de um reconhecimento do qual tentam parecer alheios os próprios protagonistas, mas cujo ego é alimentado pelo troféu individual.

Leia mais: Ribéry e Cristiano Ronaldo tentam destronar Messi - Terra Brasil

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Willian José comemora acerto com Real Madrid: "será uma honra"

Após defender Grêmio e Santos em 2013, o atacante Willian José comemorou sua transferência para o Real Madrid, fechada na noite da última terça-feira. O jogador de 22 anos ficará emprestado até o fim da temporada europeia e será aproveitado no time B do clube espanhol, da mesma forma como aconteceu com o volante Casemiro, ex-São Paulo - que hoje já faz parte da equipe principal.
"É um projeto como o do Casemiro, que ganhou experiência e depois subiu para a equipe profissional. É uma grande oportunidade para a minha carreira e espero aproveitar da melhor maneira", declarou Willian.
Leia mais: Willian José comemora acerto com Real Madrid: "será uma honra" - Terra Brasil

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

'Tema encerrado': CR7 confirma presença na entrega da Bola de Ouro mesmo que seja para aplaudir Messi

Desde que o presidente da Fifa, Joseph Blatter, ironizou Cristiano Ronaldo e disse preferir Messi, em outubro, a presença do craque no Fifa Gala foi colocada em dúvida. E, após manter o mistério por longo tempo, o português confirmou sua presença no evento uma semana antes da entrega da Bola de Ouro.
- É um tema encerrado, e não quero falar mais disso. Só posso dizer que vou à Gala. Sempre fui às Galas, por isso não vejo motivo para não ir. É normal que eu esteja presente. Veremos o que acontece - afirmou na zona mista do Santiago Bernabéu, citado pelo "Marca".

Leia mais: 'Tema encerrado': CR7 confirma presença na entrega da Bola de Ouro | globoesporte.com

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

CR7 e Ibra se encontram em dia apagado, e Real vence PSG em amistoso em Doha

Astro Sueco lamenta não ter classificado para a Copa
O novo encontro entre Cristiano Ronaldo e Ibrahimovic esteve muito abaixo da noite de gala dos astros em novembro, na Suécia, quando o luso marcou três vezes e o sueco, duas, na classificação de Portugal para a Copa do Mundo. Os dois atacantes estiveram novamente frente a frente nesta quinta-feira, em amistoso realizado em Doha, no Catar, mas tiveram atuações discretas. Coube ao jovens do Real Madrid decidirem a favor dos merengues, que venceram por 1 a 0, com gol de Jesé.
Leia mais: CR7 e Ibra se encontram em dia apagado, e Real vence PSG em Doha | globoesporte.com

Pesquisar este blog

Seguidores